Há dois dias, iniciaram as competições dos Jogos Olímpicos de Tóquio, no entanto, a cerimônia de abertura aconteceu apenas hoje pela manhã. Com aproximadamente 206 países participantes, essa edição acontece sem a presença de público, devido à pandemia de Covid-19. Outra novidade deste ano é a estreia de quatro novos esportes como modalidades olímpicas: escalada, surfe, skate e karatê. O beisebol/softball também faz parte do programa oficial, mas não chega a ser uma novidade, pois ele esteve presente nos Jogos Olímpicos entre 1992 e 2008. Com isso, ao todo, somam-se 33 esportes em competição neste ano.

Outra importante notícia destes jogos é a participação feminina, que é de 49%, fazendo de Tóquio 2020 o mais igualitário de todos os tempos. Mas, sem dúvida, a maior singularidade desta edição são as 5.000 medalhas feitas de 78.985 toneladas de material reciclado, incluindo pequenos dispositivos eletrônicos e 6,21 milhões de telefones celulares.

Aliás, certas curiosidades marcam a história dos Jogos Olímpicos. Vamos conhecê-las?

Origem do nome data de 776 a.C

Os primeiros registros históricos das Olimpíadas datam de 776 a.C, época em que os reis de Ilia, de Esparta e de Pissa aliaram-se, durante os jogos, para que houvesse trégua sagrada em toda a Grécia. Essa aliança foi realizada no templo de Hera, localizado no santuário de Olímpia, de onde se originou o termo “Olimpíadas”.

A Olimpíada mais longa durou 6 meses

Os Jogos Olímpicos de Londres, de 1908, foi a Olimpíada mais longa da história. Com duração de 27 de abril a 31 de outubro, ela foi realizada em duas fases: Jogos de Verão e Jogos de Outono. Também foi nesta edição em que começou o desfile dos atletas.

A primeira medalha de ouro brasileira

Guilherme Paranaense, atleta do tiro, ganhou a primeira medalha de ouro do Brasil, em 1920, na Bélgica.

Início da participação feminina brasileira

A nadadora Mariana Lenk foi a primeira atleta feminina brasileira a participar de uma Olimpíada, em 1932, nos Estados Unidos.

O maior recordista de todos os tempos

O nadador norte-americano americano Michael Phelps é o maior recordista da história das Olimpíadas, com 28 medalhas, sendo 23 delas de ouro.

Para fechar a lista de curiosidades, nesta edição de Tóquio, o Brasil conta com 303 atletas, tornando-se a maior delegação brasileira em uma única Olimpíada fora de casa. Vale destacar que desses, 161 são homens e 142 mulheres.

No mesmo espírito de confraternização e equipe dos Jogos Olímpicos, a Cognatis deseja boa sorte a todos os atletas participantes!

#jogosolimpicostoquio #olimpiadas2021 #olimpiadasdetoquio #atletasbrasileiros #novasmodalidadesesportivas #sustentabilidade

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.